A partir de 2020, os artigos submetidos para publicação na Revista mv&z deverão ter, entre seus autores, um pesquisador com registro no Open Researcher and Contributor ID (ORCID), ferramenta digital gratuita de identificação que pode ser utilizada por qualquer pessoa e que permite ao usuário armazenar e gerir informações, tais como nome, e-mail, formação, ocupações profissionais, concessões, patentes e diversos tipos de trabalhos acadêmicos.

No sistema, cada usuário é identificado através de um código numérico de 16 dígitos, semelhante ao número de uma carteira de identidade, que permite resolver o problema de ambiguidade e das semelhanças entre nomes de autores, pois substituem as variações nominais por um número de identificação individual. Desta forma, é possível encontrar mais facilmente os dados e produções de um pesquisador/autor específico.

Operando como uma “rede social” de pesquisadores provenientes do Brasil e de outros países, o ORCID já é adotado por diversas instituições de renome, como a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), e a Universidade de Campinas (Unicamp), assim como Harvard e Stanford, nos Estados Unidos, entre outras. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) também exige dos candidatos a bolsas e financiamentos o cadastro na plataforma, assim como inúmeros grupos editoriais internacionais, revistas científicas e agências de fomento à pesquisa.

Outro benefício da ferramenta é a possibilidade de importar trabalhos do Google Scholar para o ORCID, por meio do upload de arquivos, bem como autorizar a integração do seu registro com outros identificadores, como o Currículo Lattes, o Researcher iD e o Scopus iD.

Faça seu registro gratuito no ORCID: https://orcid.org/

Fonte: USP, adaptado pela Assessoria de Comunicação do CRMV-SP