Diprosopia relacionada à administração de progestágenos em felino doméstico neonato: relato de caso

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

João Luís T. Camassola
Tainá Ança Evaristo
Beatriz Persici Maroneze
Josiane Bonel
Eduardo de Bastos Santos Junior
Fabrício Arigony Braga
Patrícia Vives

Resumo

A diprosopia é uma anomalia congênita na qual a região da cabeça e as estruturas faciais do animal se mostram duplicadas. Esse defeito congênito é mais comumente relatado em bovinos, mas também ocorre em felinos, caninos, caprinos, ratos e veados. O presente trabalho objetivou relatar um caso de diprosopia associada a fenda palatina bilateral em felino neonato. Uma gata não castrada foi atendida em uma clínica particular situada na cidade de Porto Alegre/RS, manifestando prostração e, segundo o tutor, havia administrado progestágenos anteriormente. Ao exame físico foi vista uma membrana similar a vesícula embrionária ao toque vaginal. A ecografia abdominal constatou gestação e sofrimento fetal, optando-se pela cirurgia. Dos cinco neonatos, um estava morto, três vieram a óbito em torno de 24 horas após o procedimento e um destes apresentava alterações sugestivas de diprosopia associada a fenda palatina bilateral, e foi encaminhado para necropsia. Considerada uma má formação congênita pouco frequente em felinos, a diprosopia pode estar associada ao uso prévio de progestágenos ao período gestacional em gatas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
T. CamassolaJ. L.; Ança EvaristoT.; Persici MaronezeB.; BonelJ.; de Bastos Santos JuniorE.; Arigony BragaF.; VivesP. Diprosopia relacionada à administração de progestágenos em felino doméstico neonato: relato de caso. Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 18, n. 2, p. e37995, 12 dez. 2019.
Seção
ARTIGOS