Insuficiência pancreática exócrina em felinos: análise de um caso clínico e suas implicações

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Liana Thayse Ribeiro
Eliza da Rosa
Marcia Moleta Colodel

Resumo

A insuficiência pancreática exócrina (IPE) é uma condição funcional caracterizada pela secreção inadequada de enzimas digestivas pelas células acinares do pâncreas, levando a uma má absorção e eventual síndrome de desnutrição crônica. Nos felinos, embora seja uma das principais afecções do pâncreas exócrino, é, frequentemente, subdiagnosticada e pouco relatada. Diversos fatores foram identificados como possíveis desencadeadores dessa síndrome em felinos, sendo a pancreatite crônica considerada o estágio final mais aceito. Desde a introdução e validação do teste da imunorreatividade semelhante à tripsina felina (fTLI), aumentou-se o diagnóstico de IPE em gatos, entretanto, muitos casos permanecem sem diagnóstico, devido à inespecificidade dos sinais clínicos e alterações clínico patológicas apresentadas pelos pacientes. O tratamento dos animais acometidos, normalmente, é bem sucedido por meio da suplementação enzimática pancreática na dieta. Produtos comerciais estão disponíveis e o pó é considerado mais eficaz que a administração de comprimidos ou cápsulas. O presente relato descreve um caso clínico de IPE em um felino e discute os sinais clínicos apresentados nessa espécie, diagnóstico, tratamento e os principais diferenciais que devem ser considerados para conclusão do diagnóstico.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
RibeiroL. T.; RosaE. da; ColodelM. M. Insuficiência pancreática exócrina em felinos: análise de um caso clínico e suas implicações. Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 22, 21 maio 2024.
Seção
CLÍNICA VETERINÁRIA DE PEQUENOS ANIMAIS